Tudo sobre Marketing

Este blog será utilizado na disciplina de E-commerce e Internetmarketing, ministrada pelo professor Diogo Scandolara, no Curso Superior de Tecnologia em Marketing da Furb. E também, para abordar assuntos diversos relacionados ao Marketing.

Id, Ego e Superego

Esta é uma Teoria defendida por Sigmund Freud, um dos pais da psicanálise.

Id, Ego e Superego.1Clique na imagem para ampliar.

ID: Constitui o reservatório da energia psíquica, onde se “localizam” as pulsões. Ele é formado por instintos, impulsos orgânicos e desejos inconscientes e regido pelo princípio do prazer, que exige satisfação imediata. O id a princípio responde as necessidades do indivíduo ao nascer, ou seja, ao nascer o indivíduo está voltado para as suas necessidades básicas.

Superego: É inconsciente, é a censura das pulsões que a sociedade e a cultura impõem ao id, impedindo-o de satisfazer plenamente os seus instintos e desejos. É a repressão, particularmente, a repressão sexual. Manifesta-se à consciência indiretamente, sob forma da moral, como um conjunto de interdições e deveres, e por meio da educação, pela produção do “eu ideal”, isto é, da pessoa moral, boa e virtuosa.

Ego: Ego ou Eu é o centro da consciência, é a soma total dos pensamentos, idéias, sentimentos, lembranças e percepções sensoriais. É a parte mais superficial do indivíduo, a qual, modificada e tornada consciente, tem por funções a comprovação da realidade e a aceitação, mediante seleção e controle, de parte dos desejos e exigências procedentes dos impulsos que emanam do indivíduo. Obedece ao princípio da realidade, ou seja, à necessidade de encontrar objetos que possam satisfazer ao id sem transgredir as exigências do superego.

Quando o ego se submete ao id, torna-se imoral e destrutivo; ao se submeter ao superego, enlouquece de desespero, pois viverá numa insatisfação insuportável; se não se submeter ao mundo, será destruído por ele.

Portanto, sabendo-se usar juntos o id e o superego de uma maneira consciente e não demasiada, o indíviduo atingirá o EGO, ou seja, suas necessidades e desejos com satisfação e sem arrependimentos.

Id, Ego e Superego.2Clique para ampliar.

6 Comentários»

  mktlr wrote @

há que blog massa..vai tirar 10 loira😉

  Germano wrote @

Interessante!
Bacana o blog, boa sorte pra vcs!

  Eduardo Coelho wrote @

hehehehe massa,
sempre procurei o equilíbrio das coisas, talvez eu tenha feito isso ai implicitamente. Bom saber que a “metodologia” que sempre usei já tenha sido estudada e comprovada ;D

PS: qual o significado de “id” ?

Best regards,
Eduardo

  tudosobremarketing wrote @

Du, aqui está a resposta da sua pergunta: ID é o neutro do pronome impessoal latino, expressão que Freud copiou de Nietzsche, e como qualidade impessoal e individualizante, está constituída por uma espécie de reservatório de impulsos caóticos e irracionais, construtivos e destrutivos, não harmonizados entre si ou com a realidade exterior.

Espero ter ajudado! Beijos,

Jennifer.

  Eduardo Coelho wrote @

Hmmmm interessante.
É que já vi “id” sendo utilizado para outras coisas e faz sentido com o que tu explicou.
Thanks a lot ^^
Já entendi tudo agora🙂

Bjos “nega” (ahahahaha)

Keep on posting!

  IVANY wrote @

EXELENTE EXPLICAÇÃO


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: